skip to Main Content

Prevenção evita disseminação do vírus e sobrecarga no sistema de saúde

A Prefeitura de Maringá passou a informar a taxa de ocupação geral dos leitos nos boletins diários sobre coronavírus. O que significam os números? É a soma dos leitos de enfermaria, Unidade de Terapia Intensiva (UTI), neonatal e pediatria ocupados nos hospitais públicos e particulares do município com doenças em geral. A taxa média de ocupação tem sido de 60%.

Esse é o momento de prevenção, de fortalecimento das medidas de isolamento social, distanciamento entre as pessoas, uso de máscaras, frequente higienização e muitos outros cuidados fundamentais. As medidas seguem recomendações do Ministério da Saúde e entidades internacionais, como a Organização Mundial da Saúde.
O rigor nas medidas adotadas e, essencialmente, a atenção das pessoas ao atendimento das recomendações, permitem manter controle sobre a evolução da pandemia. Assegura também tempo para a reorganização da infraestrutura hospitalar para eventual urgência no atendimento de casos que exijam internamento e cuidados mais intensivos.
O Hospital Municipal acrescentou 15 leitos de UTI e 52 de enfermaria à sua estrutura, investindo também em equipamentos e treinamento de equipe para aplicação de novos protocolos no atendimento de pacientes suspeitos ou positivados para Covid-19 (coronavírus). O reforço da retaguarda médica não significa relaxamento das medidas preventivas.
“Não há margem segura para qualquer comportamento fora dos protocolos de prevenção. Neste momento, as pessoas devem seguir com rigor excessivo todos os procedimentos, como manter o isolamento social e usar máscaras. Todos os indicadores nos mostram que é preciso apertar ainda mais os cuidados”, afirma o secretário de Saúde, Jair Biatto.
A taxa média de ocupação tem sido de 60%.
Aldemir de Moraes/PMM
Compartilhe:

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top