skip to Main Content

Mobilização orienta comércio e autua festas em chácaras

A Mobilização Integrada entre prefeitura e forças de segurança de Maringá teve muito trabalho no final de semana para vistoriar e fiscalizar cumprimento de decretos municipais em prevenção ao coronavírus na cidade e distritos. Foram 308 pessoas abordadas entre noite de sábado, 23, e fim de tarde de ontem, 24, sendo total de 462 denúncias no 156 entre sexta-feira e ontem. “Temos uma grande demanda da comunidade que reclama sobre festas e falta de cuidado com prevenção sobre coronavirus”, comenta o secretário de Segurança de Maringá, Clodoaldo Rossi. “No geral, pessoas rebem bem as orientações porque o nosso foco é orientar e não punir”.

Rossi acompanhou mobilização nos dois dias. Foram verificados cinco casos denunciados no 156 sobre poluição sonora e perturbação do sossego. O que renderam duas autuações. Uma na estrada Pinguim e outra em Iguatemi.  Local flagrado com aproximadamente 40 pessoas, muitas sem máscara de proteção. Já em Iguatemi festa reunia em torno de 35 pessoas, maioria sem máscaras. Foram visitados ainda 13 estabelecimentos comerciais, que receberam orientações, e constatados seis espaços públicos com aglomeração de pessoas.

Noite de sábado teve mais casos problemáticos. Mas, no geral, abordagens das equipes foram bem recebidas por quem recebia orientações sobre uso de máscara de proteção, evitar aglomerações, horário de fechamento dos comércios, toque de recolher, entre outros.

Mobilização durou quase 5 horas, indo até começo da madrugada. Foram 245 pessoas, entre quem andava pelas ruas e comerciantes, abordadas e orientadas. Mais três vistorias sobre poluição sonora e perturbação do sossego e 13 estabelecimentos comerciais visitados.

Ontem ação foi mais tranquila, indo entre 13h e 18h. Foram dois casos de poluição sonora e perturbação do sossego, sendo uma autuação. Abordadas 63 pessoas e seis espaços públicos visitados, entre praças e bosques.

Ações continuam durante todo semana. Mobilização Integrada conta com polícias Militar e Civil, Guarda Municipal, secretarias de Mobilidade Urbana, de Saúde, de Fazenda e Comunicação.

As secretarias de Fazenda e de Saúde também fazem suas próprias operações de fiscalização e o Procon também verifica cumprimento dos decretos municipais.  Denúncias devem ser feitas no telefone 156 da Ouvidoria Municipal.

 

Mobilização integrada orienta sobre respeito aos decretos e autua estabelecimentos que atuam em desconformidade com a legislação
Aldemir de Moraes
Compartilhe:

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top