skip to Main Content

Boletim epidemiológico indica que taxa de isolamento em Maringá permanece em 35,5%

O nono boletim semanal sobre coronavírus indica que o município apresenta 35,5% de isolamento social. De acordo com a Secretaria de Saúde de Maringá, o ideal seria que a taxa estivesse em 60%. A informação vem de encontro aos índices apresentados em outras cidades do Paraná, como Londrina, Cascavel e Curitiba, embora Maringá ainda tenha o menor número de mortos por coronavírus. Os números do boletim levam em consideração os casos positivos, segundo critérios epidemiológicos no período de 16 de março a 28 de maio em Maringá. Veja o documento completo no anexo.
Os números e porcentagens apresentados mostram a necessidade de manter isolamento e seguir as medidas de prevenção ao coronavírus mesmo sem notar presença de sintomas. 32,4% dos casos confirmados foram pessoas assintomáticas, ou seja, pacientes que não apresentaram nenhum sintoma. Desses, o maior grupo está na faixa etária de 38 a 59 anos (37,5%).
As áreas centrais mantêm a maior concentração dos casos, com aumento significativo nas áreas norte e sul da cidade. As regiões com maior incidência de casos confirmados são: Zona 7 (42 casos que totalizam 12,8%), Zona 6, Zona Sul, Aclimação e Pinheiros (79 casos que totalizam 24%)
Dos casos positivos para coronavírus, o sexo feminino apresentou 56,4% e o sexo masculino  43,5%, o que aponta aumento de 42 casos nas mulheres. O boletim aponta as profissões dos positivados, onde se destacam profissionais administrativos (15,8%), profissionais de saúde (15,5%) e empresários comerciantes (6,4%).
O boletim ainda indica que o tempo de duplicação do número de notificações é de 24 dias. Em março, a duplicação ocorria a cada 4 dias. “O resultado é reflexo das medidas de contenção que o município adotou por meio de decretos municipais, o que ressalta a importância da manutenção no distanciamento social e diminuição do fluxo entre as pessoas”, explica o secretário de Saúde, Jair Biatto.
Os números do boletim levam em consideração os casos positivos, segundo critérios epidemiológicos no período de 16 de março a 28 de maio.
Thiago Louzada / PMM
Compartilhe:

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top