skip to Main Content

Barreiras sanitárias alertam para circulação de prestadores de serviço

Barreiras sanitárias, ativadas por decreto e em funcionamento nas entradas de Maringá, constataram que pelo menos 20% das pessoas abordadas por profissionais da saúde, da segurança e da fiscalização relatam trabalhar como faxineiras, diaristas ou na prestação de serviços, como encanadores e eletricistas, por exemplo.
“Essa constatação é muito preocupante, na medida que essas pessoas transitam de uma casa para outra e essa mobilidade favorece muito circulação do vírus em eventuais portadores”, afirma o secretário de Fazenda, Orlando Chiqueto, cuja área de fiscalização está subordinada a sua pasta. A recomendação é para que pessoas suspendam esses serviços.
Chiqueto reconhece que, eventualmente, alguns serviços pode ser de extrema necessidade, como um reparo hidráulico por exemplo, mas pede cuidado para que se evite, neste momento, a contratação e manutenção de atividades que exijam trânsito de pessoas. “Precisamos preservar o isolamento social, evitar contato entre as pessoas. Esse é o pilar principal da prevenção ao coronavírus”, acrescenta.
A barreira sanit?a verifica a real necessidade de exposi? na cidade.
Aldemir de Morais
Compartilhe:

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top