skip to Main Content

Aeroporto de Maringá reforça protocolos de prevenção e monitoramento

Porta da entrada de pessoas oriundas de outras cidades, estados e até país – ou em trânsito doméstico para áreas em risco epidemiológico -, aeroportos reforçam protocolos de controle  de passageiros com medidas cada vez mais rigorosas. Em Maringá, a prioridade é identificar pessoas oriundas do exterior ou que, eventualmente, tenham tido contato com grupos de outros países em eventos, por exemplo.
“Estamos numa  área em que é inevitável a concentração de pessoas e para promover a prevenção estamos adotando um conjunto de medidas em parceria com as companhais aéreas”, afirma o superintendente doa aeroporto, Fernando Resende. Desafio mais imediato é identificar passageiros  que tenham viajado exterior, com sintoma ou não, para monitoramento. Também foi reforçada a comunicação interna sobre prevenção.
Fernando Rezende explica que a identificação de passageiros deve se tornar rotina obrigatória em todos os aeroportos, assim que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) oficializar a sugestão à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). “Casos as companhias aéreas sejam obrigadas a fazer essa triagem, criaremos barreiras importantes para evitar a circulação nos aeroportos de passageiros com potencial risco de contágio”, afirma.
Veja medidas adotadas no aeroporto de Maringá:
1 – Solicitar informações de passageiros oriundos do exterior, especificamente como nome, endereço e telefone, para eventual monitoramento por 7 dias, conforme prevê protocolos de prevenção. O acompanhamento será feito mesmo que não hajam sintomas
2 – Solicitar às companhias aéreas para que reforcem juntos aos passageiros, em avisos impressos, áudio ou vídeo (ou outras formas que julgar adequadas), sobre a necessidade de identificação no aeroporto de Maringá.
3. Operadores da torre de controle do aeroporto de Maringá reforçarão aos pilotos de todos os voos sobre a importância de comunicar aos passageiros que devem fornecer informações como ato de contribuição à prevenção
4. Solicitação aos passageiros para que iniciem a entrada na sala de embarque somente 15 minutos antes do início do procedimento, de forma a evitar concentração de pessoas; abertura das salas de embarque durante movimentação de voos para favorecer a ventilação
5. Distribuição de cartazes divulgando medidas necessárias de higiene para contenção do vírus e aumento de número de vezes do aviso de conscientização, chamando atenção para os procedimentos de prevenção recomendados
6. Aumento do número de dispensers com álcool em gel em pontos estratégicos do aeroporto e aumento do contingente de limpeza nos locais de maior movimentação de pessoas estão entre as medidas já adotadas.
Foto: Aldemir de Moraes/PMM
Compartilhe:

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top